9 Apr 2010

esfinge

A continuidade, ou seja, a unidade do humano com o animal e toda a restante natureza, portanto a do microcosmo com o macrocosmo, é expressa pela misteriosa e enigmática Esfinge, pelos centauros, por Artémis de Éfeso com diversas formas animais dispostas sob os seus inúmeros seios, tal como pelos corpos humanos egípcios com cabeças animais, e e pela Gawesa indiana, e, finalmente, pelos touros e leões de Nínive com cabeças humanas, que recordam o avatar como homem-leão.

[Arthur Schopenhauer, in Aforismos, 1998, p. 106-07]

No comments:

Post a comment